segunda-feira, 14 de janeiro de 2008


Logo que começamos a pensar em mudança, pesquisamos as condições e exigências para transporte de animais pois temos nosso filhote Yoshi (Fotos abaixo) e obviamente não iríamos abandoná-lo. Mesmo antes de optar pela Irlanda, vimos algumas exigências básicas para a maioria dos países, e são elas:

- Vacinas em dia;
- Chip de identificação animal;
- Anti-rábica;
- Pasaporte animal.

Depois que decidimos o destino, aprofundamos as pesquisas e descobrimos que existe uma série de outras exigências para levar um animal ao Reino Unido e à Irlanda. As regras para os dois são praticamente as mesmas. Além dos itens acima, é necessário fazer também um teste de sorológico, para ver os anticorpos. Isso deve ser aproximadamente um mês após a vacina anti-rábica. Depois disso, a partir do exame positivo, começa o período de quarentena de seis meses. Depois desses seis meses o animal pode viajar após de ser examinado por um médico e ter um atestado de saúde, deve ser desparasitado e receber tratamento contra pulgas e carrapatos entre 24 e 48 horas antes de entrar no país de destino.
Toda a nossa demora e preocupação da mudança era essa. Sempre fica aquela sensação de que falta alguma coisa. Fizemos o check-list para confirmar se estava tudo de acordo com as exigências. Por último, o transporte deve ser feito por alguma companhia permitida e rota autorizada para isso, e são pouquíssimas, além de ser muitas vezes mais caro que o transporte de uma pessoa.
A grande questão e nossa maior dificuldade nesse processo era conseguir contactar uma dessa companhias que partissem de Lisboa e fosse diretamente à Dublin. Após muita tentativas, conseguimos e adivinhem... A empresa (Futura Airlines) não operava no período que terminava a quarentena do Yoshi, ou seja, na data que eu (Carol) e Yoshi enfim poderíamos viajar.

Tínhamos então que pensar numa outra alternativa. As outras rotas permitidas eram entrar pela França na Inglaterra e fazer a imigração através do Eurotúnel, ou fazer o roteiro marítimo de Ferry Boat da França para Irlanda. De qualquer forma teríamos que ir à França para fazer quaquer das alternativas, e depois pensávamos como faríamos a partir de lá.
A viagem de Lisboa à Paris pode ser feita por qualquer companhia aérea que transporte animais, e compramos as passagens minha, da minha mãe que iria me ajudar na mudança, e do Yoshi ( o valor é de acordo com o peso do animal com a bolsa transportadora) e estava resolvida essa parte. Resolvemos que seria melhor o João que já estava na Irlanda ir nos buscar na França de carro e apanharíamos o roteiro de Ferry Boat por ser mais prático e mais econômico também.
No fim deu tudo certo, a viagem apesar de um pouco cansativa e estressante por se tratar de uma mudança, com excesso de peso, foi excelente, o Yoshi estava com tudo em dia. Saimos, eu, mamy e Yoshinho de Lisboa em 28 de Novembro de 2007 para Paris pela Aigle Azur, aproveitamos na França, o João também tirou uns dias de férias para ir nos buscar e enfim chegamos à Irlanda no dia 04 de Dez.

O ideal é conversar com um veterinário antes de uma mudança dessas, ver quais as recomendações pois é muito cansativa para um animal, é longa e pode ser estressante. O yoshi fez um exame médico antes de sair de Portugal, a médica indicou uma pequena dose de tranquilizante antes do Vôo, apesar de ele ir comigo na cabine. Guardei outra dose para a viagem de Ferry, pois de Paris até Cherbourg, cidade em que apanhamos o navio para Rosslare, na Irlanda, é uma viagem loga, mais de 300 km de carro e depois são aproximadamente 12h de Ferry até chegar na Irlanda.
Durante a viagem não existe como não ficar com o coração na mão, pois o filhote tem que ir separado, no canil que fica no andar dos carros, em celas individuais. Mas existem os horários de visita e deve-se sempre aproveitar para passar um pouco de segurança para o animal.
Assim que chegamos, passamos pela imigração e fiscalização do yoshi, da documentação e por fim, enfrentamos mais de 100km para enfim chegar em casa... Ufa....

Atenção, as regras mudaram, veja os links com as informações atualizadas no post abaixo:
http://vivendoeuropa.blogspot.be/2013/11/viajar-com-animais-na-europa-mudanca.html




16 comentários:

Myrna disse...

Meu Deus q coisa mais dificil viajar com seu filhotinho heim?

é mto amor por ele né...

e até eu disse UFA qndo vc finalmente escreveu q chegou em casa enfim Dublin heim?!!!

e a Mãezinha toda feliz heim?!!!

Paola Caroline disse...

Noss, eu tb estou levando Minha cadela, ela se chama Pitucha tem 5 anos, é Uma cocker spanish Muito Linda, so esta faltando agora o resultado do exame d raiva..
rsrsrs... at mais

Patricia disse...

Eu tenho dois que foram adotados quando morava em Bruxelas. Nada foi mais difícil do que a quarentena quando nos mudamos para a Inglaterra...eles tiveram que ficar em uma pensão na Bélgica esperando os 6 meses necessários (íamos visitá-los 1 vez por mês). Nos mudamos várias vezes de país na Europa, mas sempre íamos de carro (da Inglaterra para a Itália foram dois dias com stop no Luxemburgo, dos quais 1 dia inteiro com a gata miando). O vôo para os States me deixou com o coração na mão, mas chegaram bem e hoje vivem muito felizes deste lado do oceano. Lindo seu gatinho! Bjs

Antonio Peretti disse...

Oi Joao e Carol.
Parabens pelo blog.
Show de bola.

Moro em Londres e ano que vem minha mama vira para ca tambem.
Temos uma gatinha persa chamada Babi e nao queremos deixa-la na quarentena, etc.

Quais sao as dicas que pode me dar?

Muito Muito Obrigado mesmo.

Carol Sales disse...

Antonio, obrigada pela sua visita!

Infelizmente não há nada que se possa fazer para evitar a quarentena, mas se vocês começarem todo o procedimento a partir de agora, ela fica os 6 meses de quarentena em casa e depois pode viajar... Senao ela tem que ficar em um estabelecimento do governo e voce so pode visitá-la... O importante é tirar o passaporte, colocar chip e fazer o teste de sangue o mais rapido possivel... Mas o ideal mesmo seria voce entrar em contato com o ministerio da agricultura da Inglaterra, porque talvez para saídas do Brasil existam mais requerimentos, pois é um país que tem incidência de raiva... É um processo desgastante, agora que adotei uma outra gatinha, ja iniciei todo o processo para se precisarmos voltar para Irlanda ou UK estar com tudo em dia. Abraços, voa sorte, e se puder, mantenha-me informada...

Andreia Tavares disse...

Ola,
Quando fizeram vossa viagem de ferry se aindalembram qual a companhia, e ja agora abusando quanto pagaram?
Estou com imensas dificuldades em arranjar uma rota para levar minha boxer, sff.
Obrigada

Edouard Alves disse...

Esse e o procedimwnto no basil, sera q e o mesmo de portugal para irlanda... Nqo queria mesmo deixa.la em portugal durante 6meses, pois pq nao tenho onde a deixar:s
Sera q tem mm q ser assim a minha labrador so tem 10 meses e perder agr 6meses seria mto importante... Qq pena

Mirna disse...

É muito importante saber todas as condições que são necessários para transportar os animais a partir de um país para outro. também precisa comprar uma gaiola ou algum apoio para mover melhor, como os productos Tubline.

Flavia Ribeiro disse...

Estou com muita vontade de morar em Londres. Tenho passaporte europeu e acho que não teria problemas, meu único problema são meus cinco gatos que não tenho com quem deixar e precisaria levar. Pesquisando estes tramites estou quase desistindo de ir.. :-(

Carol Sales disse...

Flávia, o ideal seria você conversar com um veterinário experiente e começar o procedimento o quanto antes sem pensar muito, assim quando você tomar uma decisão, as coisas já estarão encaminhadas... Nós mantemos tudo em dia com os nossos gatos aqui na Bélgica, pois se um dia voltarmos para as ilhas já estará tudo certinho. E recomeçamos todo o procedimento com o Yoshi, nosso primeiro gato e do zero com nossa nova gatinha que adotamos aqui. Na verdade nos assustamos com a burocracia, mas dá pra fazer tudo com calma, no final dá certo! Beijinhos e boa sorte!

Anônimo disse...

qual a companhia aerea que transporta de portugal (porto) para uk? sabem me dizer?

atentemente

sara monteiro

Lilly disse...

Olá, estou pesquisando as formas de entrar com a minha cahorrinha na Inglaterra. Só posso entrar por avião ou posso ir até a França e pegar um Ferri ou o Eurotunel para entrar?
Tem algum país da Europa que aceite que ela entre comigo viajando na cabine?

Lilly disse...

Olá
Estou me preparando para ir para a Inglaterra e não vou deixar minha cachorrinha aqui no Brasil. Gostaria de saber se você sabe de algum país na Europa que ela pode entrar comigo viajando na cabine e se existe outras rotas que não aérea para entrar com ela na Inglaterra.
Obrigada

Unknown disse...

Atualizando,não existe mais a temida quarentena na Inglaterra desde 2011. Hehehe

Flavinha disse...

Olá. Você levou sua bebê para uk? Precisando de infos posso ajudar. 😊

Flavinha disse...

Atualizando,não existe mais a temida quarentena na Inglaterra desde 2011. Hehehe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...